Friday, October 12, 2007

"Análise das relações semióticas paradigma-sintagmáticas em narrativas de Jean-Luc Godard de 1960 a 1967."

Esse é o nome do meu projeto de pesquisa que será encaminhado à FAPESP até o fim de outubro. Estou há um bom tempo desenvolvendo-o e agora, justamente há alguns minutos, finalizei-o.

Esta é a primeira vez que estou fazendo algo do tipo, uma proposta de pesquisa acadêmica, e devo dizer que estou um pouco acuado de "colocar o pé na água" de todo esse lance acadêmico.

Quanto ao projeto, consiste no relato do eixo sintagmático (o eixo da forma), do eixo paradigmático (o eixo do conteúdo) e a relação entre um e o outro. Tem gente (Greimas, por exemplo) que diz que a poética só acontece quando os dois eixos dialogam entre sim.. e é exatamente isso que deve ser analisado.

Godard é parte inegável do cinema moderno e deve ser cada vez mais levado a sério. Talvez seja, mas nesse caso, de fato, quanto mais, melhor. Pra mim é nostálgico ver os filmes que estão no projeto, de novo ("Le Mèpris", "Pierrot le Fou", "Masculin, Feminin", "La Chinoise", "Made in USA", "Weekend"), mas é feliz poder levar isso a sério.. Deleuze, Metz, Wollen e Sganzerla foram alguns que o fizeram e não vejo por que não dedicar-me a isso... seria uma forma de pagar tributo (ou agradecimento, mesmo) a todos eles.

E, sinceramente, acredito que devo ao menos um "obrigado".


4 comments:

Grama said...

Marcel Martin - A linguagem do cinema

Se você está usando Metz e um pouco dessa abordagem meio semiológica (muito próxima da semiótica) para cinema, eu realmente te indico essa leitrua como, sei lá, curiosidade ou opinião. Martin é dessa linha que discute em maiores detalhes onde estariam e o que seriam os elementos da tal "linguagem cinematográfica".
Pode ser que ajude.

Quanto a Godard, indico o seguinte livro (se você lembrar, vocês leram um capítulo dele para a matéria do primeiro ano da Iara, por indicação minha também) Cinema, vídeo, Godard, do Philippe Dubois. ele realmente sabe do que está falando quando fala tanto de Godard quanto de cinema, apesar de eu achar que a área forte dele é quando ele fala de vídeo. Esse livro tem uma seção com três capítulos sobre a obra do Godard.

É isso aí. Bom projeto!

G. Tonelo said...

Oi, Grama!

Conheço o livro do Marcel Martin, sim, mas não o li ainda... vou checar! Pode ser um bom subsídio.

Quanto ao Dubois, já está na bibliografia do projeto! O livro é incrível e eu tiro meu chapéu pra ele, sem dúvidas.

Um abraço!!

Anonymous said...

Genial post and this fill someone in on helped me alot in my college assignement. Gratefulness you as your information.

Anonymous said...

Brim over I to but I about the collection should secure more info then it has.