Friday, January 25, 2008

Gangsters

Holywood tem algumas fixações, isto faz parte de uma certa obsessão da cultura norte-americana por explicar a si própria e ao seu país. Por isso fazem sucesso tantos filmes patrióticos, épicos e históricos, guerra, política, questões étnicas e uma das grandes fontes de filmes maravilhosos: gangsters. Talvez pelo drible de um sistema e de uma sociedade suspostamente tão consistente, a máfia é uma alternativa ao (e ao mesmo tempo uma parte do) American Dream.


Agora vejam isso:
Notam uma certa semelhança? Com algumas mudanças no estilo que 25 anos de distância tornam inevitáveis, o que primeiro nos grita é a composição do preto-branco, depois os detalhes vermelhos e enfim a prova irrefutável de que isso passa longe de uma coincidência: arma na mão direita, mão esquerda fechada, cabeça virada para a esquerda.

Então, depois dos italianos, cubanos, irlandeses e chineses, os negros ganharam o seu filme de máfia. E este filme lança este cartaz para dizer "Olha, eu quero American Gangster ao lado de Scarface e eu não vou ter vergonha disso. E também The Godfather, The Departed e outros." E talvez Ridley Scott, responsável por este novo gangster e por alguns outros blockbusters notáveis desta época, esteja dizendo que quer se sentar com Brian de Palma, Coppola, Scorsese, quem sabe?

Curioso?

É, essa coisa toda contém em si milhares de incongruências, mas sinceramente eu não estou interessado nelas no momento. Se alguém quiser discutí-las, fique à vontade. Mas aqui vai um pequeno teaser: Em Scarface, Al Pacino lidera a máfia dos imigrantes latinos nos EUA e a primeiríssima cena de American Gangster mostra Frank Lucas (Denzel Washington) literalmente incendiando um latino que provavelmente fez besteira no crime. Falo mais do filme depois que assistir mais uma vez.


4 comments:

cae said...

não vi o filme. mas quanto aos cartazes acho um pouco de plágio, na real. achoq faltou um poucod e criatividade nesse aspecto para a equipe do ridley.

Douglas said...

Dentro do universo dos filmes de gangster/máfia acredito que o Ridely Scott pode se sentar ao lado do Coppola, Scorsese e De Palma.

O Gangster é um filme bom, não excelente, mas bom. Como Scarface...

André M. said...

eu percebi uns tempos atrás que faz parte do American Dream ter o direito de ir contra lei (Thelma e Louise), fugir pra outro estado (Easy Rider), ter o direito de se manter calado (um monte deles), fazer vida nova (Ultima Noite), etc...

barra/.ponto said...

nós temos a novela. os americanos, o cinema. mas nosa novela oferece um momento histórico. os americanos fantasiam um momento do passado que não tem continuidade definida. o western e o gangster remetem a geografias e histórias inexistentes mas que têm seu lugar no imaginário americano sobre seu passado.